Blog do Desemprego Zero

Fernando Gabeira: De ex-guerrilheiro de esquerda a candidato das elites

Posted by blogdojefferson em 19 março, 2008

Jefferson Milton Marinho do Blog do Jefferson

O passado de guerrilheiro de Fernando Gabeira é comum a algumas personalidades da esquerda brasileira. Petista e militante verde, acabou deixando o PT por divergências com o governo. A militância verde foi sendo substituída pela bandeira ética. Seu discurso passou a defender reformas no campo das relações políticas. Fora do PT, o deputado Gabeira tornou-se uma sensação da grande mídia. Se antes era visto com desconfiança, agora a mesma mídia abre os braços para o ex-guerrilheiro. O que mudou? A grande mídia ou Gabeira? Não há qualquer motivo para acreditar que seja a primeira opção.

A cruzada ética lhe deu o título de algoz do deputado Severino Cavalcanti, ex-presidente da Câmara dos Deputados. Gabeira tornava-se o político da moda, entrevistado por revistas e programas de televisão. A sua ida para o PV não tem nenhuma relação com qualquer divergência que ele possa ter da política ambiental do governo. Isso porque o PV não tem nada de verde. O partido nem tem idéia do que seja política ambiental: sua bancada é composta de deputados verdes de conveniência. Mas isso tem pouca importância política.

A candidatura de Gabeira à prefeitura do Rio com o apoio do PSDB e PPS completa o ciclo de sua inflexão à direita. É bem verdade que o deputado possa não ter espaço político para bancar um projeto nesse sentido na esquerda carioca. Mas é também verdade que o candidato Gabeira fez a opção à direita bem antes. A inflexão de Gabeira é natural na política. Políticos em geral sofrem de constantes metamorfoses. Na busca de seu espaço político, a direita passou a ser sua melhor opção. Gabeira, o ex-guerrilheiro petista, tornou-se então o candidato das elites (e também da Rede Globo).

O apoio do PSDB à candidatura do ex-guerrilheiro tem uma lógica política mais sofisticada. A entrada do partido na candidatura de Gabeira não tem relação com a possibilidade ou não de fazê-lo futuro prefeito do Rio. Uma vitória de Gabeira deverá deixar com o PSDB o controle dos principais postos da administração municipal (só quem não conhece a política acredita naquele discurso tecnicista do Gabeira). É verdade que Gabeira passaria a ser vidraça – juntamente com sua administração -, o que poderia não ser bom para o PSDB. Mas o partido tem mesmo são outras motivações políticas.

O PSDB quer é enquadrar o DEM, seu principal aliado na oposição política, tirando-lhe qualquer perspectiva real de poder. O DEM ficaria sem opções políticas em 2010, a não ser aliar incondicionalmente ao PSDB. A mesma coisa deve acontecer na eleição paulistana com o lançamento da candidatura Alckmin. Da mesma forma que o PT, o PSDB não quer no seu campo político aliados com condições de alçarem vôos sozinhos.  

Além disso, parte importante do PSDB (Aécio à frente) entendeu que o partido precisa estabelecer novas pontes de diálogo, ou seja, outras frentes de batalha política. Se o diálogo do partido restringir-se ao DEM, poderá não sair vitorioso na eleição de 2010. Nesse sentido, a opção pela candidatura de Gabeira é uma forte sinalização. O próprio candidato entendeu o recado e mostrou-se disposto a dialogar com diversos partidos, independentemente da linha ideológica. A candidatura de Gabeira procura se distanciar do rótulo oposicionista, negando qualquer caráter oposicionista ao governo federal e estadual. Deseja-se para o Rio construir uma candidatura seguindo o modelo da chamada “cooperação administrativa” – união do governo local, estadual e federal – vigente na capital mineira sob a administração do petista Fernando Pimentel. É uma mudança significativa na administração municipal carioca, marcada por disputas políticas entre as diferentes esferas de governo.   

Do ponto de vista de marketing, a campanha foi lançada com sucesso. Ainda mais com os apoios que obteve na grande mídia. É preciso, porém, avaliar os reflexos que a candidatura Gabeira deverá produzir na luta interna do PSDB. César Maia, prefeito do Rio, é um aliado de Serra no plano nacional. Embora o candidato Gabeira mostre disposição de agregar o  seu grupo político à sua candidatura, ficou evidente que a escolha do PSDB de não lançar candidato representa um distanciamento do DEM. O prefeito rapidamente captou os movimentos do PSDB, e imediatamente distribui através do seu Ex-blog uma crítica mais forte ao partido. O presidente do DEM, Rodrigo Maia, filho de César Maia, em entrevista ao Blog do Josias de Souza, reclamou da postura do PSDB e flertou com a possibilidade de apoiar a candidatura de Ciro Gomes à Presidência.

Serra sai novamente enfraquecido. Para sua candidatura, o melhor é que o PSDB desse apoio às pretensões de César Maia, um aliado político dentro do DEM. Em São Paulo, a candidatura Alckmin provocará estragos no grupo político de Serra, mas é uma candidatura natural. No Rio, não há nada de natural no apoio do PSDB ao Gabeira. Apesar de ainda ser pouco visível, o baque na candidatura Serra é quase inevitável. Além disso, a articulação que produziu a candidatura de Gabeira parece ter as digitais do Palácio da Liberdade em Minas Gerais. Se Gabeira 2008 é bom para o Aécio, o mesmo não deve valer para o Serra.  É a eterna briga interna do PSDB. Só que agora escalaram um ex-guerrilheiro para a trincheira.

Em nota: As elites também têm suas briguinhas. A verdade é que não há casamento perfeito, principalmente na política. As juras de amor não duram para sempre, pois o casamento é de conveniência. A diferença é que, ao contrário da esquerda, no final a reconciliação é a regra. E todos felizes até a próxima crise.

Jefferson Milton Marinho: Economista formado pela UFMG e Mestrado na mesma instituição. MBA em Finanças pelo IBMEC-BH. Meus Artigos

Anúncios

6 Respostas to “Fernando Gabeira: De ex-guerrilheiro de esquerda a candidato das elites”

  1. Bruno said

    Gabeira,
    É o lacerda de tanga. Claro o lacerdismo tem espaço na política carioca. Alias, alguém já viu o “ético” Gabeira criticar algum tucano ou mesmo um pefelista? Ele sabe que tem que criticar petista para aparecer na Globo e na Veja. O pior é agora querer bancar de simpático ao governo. Gabeira, será que é pedir demais, pedir para você ser honesto e se assumir como oposicionista?

  2. Bruno,

    O Gabeira montou um circo para sair do PT justificando que o Dirceu não o recebeu. Todo mundo entrou em sua onda, afinal era contra o Dirceu. Porém, trata-se de uma mentira. Nunca houve reunião nenhuma marcada entre Dirceu e Gabeira. Se ele pediu e não foi atendido é outra história, porém ele nunca disse isto. A verdade é que o Gabeira foi convidado a participar de reunião entre a Casa Civil, Meio Ambiente e ambientalistas. O que o governo pretendia era impedí-lo de sair do PT.

    Gabeira viu a oportunidade de montar seu circo, com a colaboração dos jornalistas alinhados à direita. Ele saiu da reunião pouco depois do início, foi lá embaixo e os jornalistas o esperavam. Contou sua versão. Uma grande farsa.

    Marina Silva o desmentiu logo em seguida. Ela sempre o apoiou em suas críticas contra o governo, até mesmo porque ela também era vítima. A mídia fez de conta que não soube de nada, simplesmente não publicou devidamente a versão da ministra. Apenas notinhas de rodapé saíram em alguns jornais. A página principal era a versão farsante do Gabeira.

    A imprensa colocou a bola no pênalti para que ele chutasse. Como ele não é bobo, marcou o gol. E passou a ser um queridinho da mídia.

    Abraços,

    Jefferson

  3. Jefferson,
    Esse é a melhor análise que eu vi até agora sobre a candidatura Gabeira!
    e olha que o texto está curtinho!
    Muito bom!

  4. Gustavo,
    Obrigado pelo comentário.

    Bruno,
    Cada dia que passa vejo que já passou da hora de escrever algo sobre o congestionamento em São Paulo, como foi sua sugestão. A cobertura tá ridícula, e totalmente favorável ao Kassab e aos governos tucanos. Até pacote de obras em ano eleitoral virou motivo de elogios. Grande abraço

  5. Daniele Barizon said

    Jeferson, concordo inteiramente com sua análise, principalmente em relação a cobertura da grande mídia sobre o fato. E o resultado é todo esse alarde em torno de figura de Gabeira, que nos faz concluir que ele realmente deu um “salto de mestre” na “carreira”, assim como o PSDB.

    Abaixo, o link do post de um artigo que publiquei em 17/03 no globoonliners a respeito do assunto.
    Abs,

    http://www.globoonliners.com.br/icox.php?mdl=pagina&op=listar&usuario=7383#p_18992

  6. […] negativas da administração César Maia. A candidatura de Gabeira eu analisei no post “Fernando Gabeira: De ex-guerrilheiro de esquerda a candidato das elites” […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: