Blog do Desemprego Zero

Cerco ao desenvolvimento

Posted by Rogério Lessa, Editor-Chefe em 28 março, 2008

O novo, o coordenador do Grupo de Análises e Projeções do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Gap/Ipea), Miguel Bruno, divulgou Boletim de Conjuntura esta semana trazendo uma série de inovações, mas a imprensa só ressaltou dois aspectos: 

1)      O PIB deve crescer menos em 2008 (verdade)

2)      Inflação preocupa Ipea (mentira) 

Miguel Bruno disse – e ninguém publicou – que a participação da massa salarial como proporção do PIB, após desabar nas últimas décadas, se mantém estagnada atualmente, crescendo, no máximo, na proporção do PIB. O economista afirmou também que a indústria não está repassando os ganhos de produtividade e que o custo unitário do trabalho está caindo. “Portanto, não há risco de pressão da demanda sobre os preços”, enfatizou Bruno, numa coletiva que pode ser considerada histórica se compararmos a postura do Ipea nas últimas décadas.

O novo coordenador do Gap/Ipea classificou como “precipitada” a ameaça do Banco Central de elevar a taxa de juros por conta de um suposto repique inflacionário. “Se a capacidade instalada está no limite, elevar juros vai desestimular o investimento na ampliação e tornar crônico o problema da inflação”, comentou Bruno.O que preocupa o Ipea na realidade – e que ninguém publicou – é a deterioração das contas externas e a sobrevalorização cambial, “outro problema que será agravado se o BC elevar a taxa de juros”, frisou Miguel Bruno. 

Câmbio fez PIB encolher 1,4 ponto no ano passado

Segundo cálculos do especialista em finanças públicas Amir Khair, as importações em alta, estimuladas pela valorização do real, reduziram o PIB em 1,4 ponto ano passado. Em 2008, o Ipea, calcula que a farra cambial vai subtrair 2,6 pp do PIB. “O PIB seria de 6,9% em 2007, se fosse medido exclusivamente pela demanda interna, que considera o consumo das famílias e do governo, os investimentos e as exportações, mas o total importado é subtraído da conta do crescimento”, observa. Já o governo espera que, mesmo sem um câmbio favorável, a taxa de investimento salte de 17% para 21%, em 2010. O economista Marcos Coimbra, o Centro Brasileiros de Estudos Estratégicos (Cebres), porém, duvida. “Pode ser um sonho de uma noite de verão. Partindo de uma análise fria da conjuntura internacional e nacional, é muito difícil que aconteça. O que se visualiza é a intenção do Banco Central (BC), já não tão velada, de voltar a insistir em uma absurda elevação dos juros, talvez mais como um álibi para mantê-lo nos imorais patamares de hoje, bem como, pela política cambial de punir o setor produtivo.” Mesmo que o avanço de 2,2 pontos no investimento se concretize, Coimbra considera que “ainda seria ridículo”, considerando-se que, na década de 70, chegou a 25% do PIB. “Os demais integrantes dos Brics têm taxas muito mais elevadas: China 42,2%, Índia 31,8%, Rússia 19,4%”, contabiliza, acrescentando que para o país voltar a crescer 7% ao ano, “nossa taxa histórica”, o investimento precisaria voltar a 25% do PIB.  

A quem interessa manter o país parado? 

Voltando ao coordenador do Gap/Ipea, Miguel Bruno, ele reiterou na coletiva uma entrevista que publicamos aqui no blog:  a renda financeira supera 29% PIB não são apenas os bancos que se apropriam dela.

“As instituições financeiras se apropriam de sete pontos percentuais dos ganhos financeiros, enquanto os outros 23% são repassados aos demais beneficiários do rentismo. Quase ninguém toca nisso porque muitos estão ganhando”, disse, diante de repórteres apáticos.

Anúncios

2 Respostas to “Cerco ao desenvolvimento”

  1. muito bom artigo Rogério!
    eu também estava achando estranho aquela notícia “Inflação preocupa Ipea”.
    achei que o IPEA tinha ficado doido. Felizmente vc nos avisou que não.
    Boa pergunta:
    A quem interessa manter o país parado?

  2. Aos rentistas, aos que querem impedir o governo de governar e aos países que estão na luta para se manter no mundo desenvolvido ou disputando um lugar ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: