Blog do Desemprego Zero

A contagem regressiva do déficit

Posted by Beatriz Diniz em 8 abril, 2008

O governo deve começar a se preocupar com o rumo das nossas contas externas, o câmbio apreciado desaquece a economia e se nada for feito, em breve o País poderá viver uma crise em suas contas externas.Veja o artigo a seguir:

Publicado no: Blog do Luis Nassif  

Um dos pontos cruciais para a economia brasileira é a deterioração das contas externas.

 O câmbio apreciado (real caro), mais a atividade aquecida, provoca aumento das importações, redução das exportações. À medida que vai caindo o saldo na balança comercial, aumenta o déficit em transações correntes. Esse déficit precisa ser financiado por empréstimos e investimentos. A questão é que, dependendo do tamanho do déficit, o capital financeiro se recolhe. Daí a importância do monitoramento.

No primeiro trimestre ocorreu uma queda substancial, de quase 70%, no saldo comercial. Acendeu luz amarela no governo e nas consultorias. A questão é: esse dado pode ser extrapolado para o ano?

De uma maneira geral, as avaliações otimistas estão centradas na perspectiva de manutenção das altas cotações de commodities agrícolas.

De uma maneira geral, as avaliações otimistas estão centradas na perspectiva de manutenção das altas cotações de commodities agrícolas.

No ano passado, a balança comercial do agronegócio registrou um saldo de US$ 42 bilhões – US$ 47,7 bilhões de exportações menos US$ 5,7 bilhões de importações.

Para este ano, a RC Consultores estima exportações de US$ 56,4 bilhões e importações de US$ 7,6 bilhões.

Esse aumento das exportações se deve ao salto nas cotações – US$ 500 milhões a mais nas exportações de carne, US$ 700 milhões em café, US$ 2,6 bilhões em grãos, US$ 700 milhões em óleos.

Além disso, espera-se um resultado substancialmente maior nas exportações de minério de ferro, em virtude da majoração dos preços do minério, conseguida pela Vale do Rio Doce.

A RC Consultores trabalha com uma expectativa de saldo comercial na faixa de US$ 30 bi. Para a LCA Consultores, o saldo comercial poderá ficar em US$ 27 bilhões. A Rosenberg e Associados em US$ 25 bilhões, mas com viés de baixa. A MB Associados começa a apostar em algo abaixo de US$ 20 bi.

São apostas, literalmente falando, devido à dificuldade em prever o comportamento dos preços das commodities. Em geral, as consultorias trabalham com a perspectiva de manutenção dos preços recordes atuais.

Mantido esse ritmo de deterioração do saldo comercial, a tendência indica que a crise nas contas externas poderá aparecer em 2010.

E o governo Lula, até agora, não demonstra dispor de nenhuma estratégia consistente para reverter esse quadro. Na Fazenda, se aposta que, com o fim da isenção para investimento externo em títulos públicos, o dólar deixe de cair.

Anuncia-se, também, estímulos à exportação como maneira de enfrentar a valorização cambial. Aí é conversa protelatória típica.

Há um conjunto de razões para esse receio de se antecipar ao problema, as mesmas,  aliás, que levaram o governo Fernando Henrique Cardoso a procrastinar na questão cambial.

A primeira, é o risco do desgaste eleitoral. Aí, se trata de mero oportunismo político de ambos.

A segunda, mais séria, é o risco de desestabilização política. A democracia brasileira tornou-se extremamente frágil. É enorme a facilidade para fabricar escândalos e tentar derrubar governos. A sobrevivência dos governantes acaba dependendo ou da habilidade política de um FHC, ou do carisma de um Lula.

Mas, de qualquer modo, acaba tornando-os reféns do receio político.

Mercado desaquecido

O mercado de trabalho dos Estados Unidos teve uma perda líquida de 80 mil postos de trabalho em março. O resultado veio acima das expectativas do mercado. Foi a maior perda de empregos em um mesmo mês nos últimos cinco anos. O Departamento do Trabalho norte-americano não registra alta de vagas há três meses. A perda era para chegar a 100 mil. Os 20 mil de diferença se referem a contratações do setor público.

Alertar

Os ministros de Finanças da Eurozona continuam preocupados com a crise internacional. Para Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, a  turbulência ainda não chegou ao fim. O grupo se mostrou preocupado com a alta da inflação e com a valorização do euro frente ao dólar. A intransigência do Banco Central Europeu, em não reduzir os juros, está começando a criar indisposição.

Menos ajuda

A OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) baixou em 8,4% a ajuda às nações pobres no ano passado. O montante total foi de US$ 103,7 bilhões. Foi o segundo ano de queda do volume. De acordo com a instituição, a baixa foi atribuída, principalmente, ao não cumprimento dos compromissos assumidos pelos países doadores. Da parte dos beneficiados existe, dificuldade em montar projetos.

Bolsa no mês

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) movimentou R$ 111,31 bilhões em março, volume pouco abaixo dos R$ 116,58 bilhões do mês anterior.  Foram realizados 4,08 milhões de negócios, com uma média diária de 203.961 operações, acima dos números de fevereiro: 3,86 milhões e 203.322, respectivamente. As ações que apresentaram maior giro financeiro no período foram Petrobras PN (R$ 16,79 bilhões), Vale R Doce PNA (R$ 12,90 bilhões), Cesp PNB (R$ 3,70 bilhões), Bradesco PN (R$ 3,35 bilhões) e Petrobras ON (R$ 3,25 bilhões).

Vivo/Telemig

A Vivo oficializou a compra de 22,7% da Telemig Celular, passando a ter o controle acionário da companhia, com 53,9% dos direitos de voto. Segundo comunicado enviado pela companhia, as negociações foram fechadas por R$ 1,23 bilhões, já considerando os R$ 70,5 milhões relativos à aquisição dos direitos de subscrição de ações a serem emitidos pela Telemig Participações.   

Novos Recordes

A produção e venda de veículos voltaram a registrar patamares recordes. Em março, foram produzidos 280,6 mil veículos (expansão de 13,4% frente a igual mês do ano passado), enquanto as vendas chegaram a 232,1 mil no mercado doméstico, crescimento de 20% em relação a março de 2007, segundo dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: