Blog do Desemprego Zero

A ordem criminosa do mundo – Parte 4

Posted by Beatriz Diniz em 22 abril, 2008

Última parte do documentário produzido pela RTVE da Espanha, com o escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano e o relator da ONU e sociólogo francês, Jean Ziegler.

Este documentário critica as implacáveis e desumanas formas de poder que tem se consolidado no mundo através das políticas e práticas imperialistas realizadas pelas potências mundiais em detrimento dos países e populações pobres, mas sempre a favor do capital financeiro. É uma ampla análise das inúmeras e profundas mazelas que assolam a humanidade. Através de suas colocações pungentes, Galeano e Ziegler examinam a nova ordem mortífera do mundo, que cada vez mais tem concentrado poder e riqueza na mão de uma pequena elite, a que controla o capital financeiro internacional, reservando para uma massa de milhões de pessoas apenas a miséria, a fome, o desemprego, enfim, a exclusão total. Uma nova ordem criminosa que destrói direitos; que desrespeita não apenas os direitos humanos, mas o próprio homem; que mata pessoas ao retirar-lhes mais que o alimento, o emprego, mas principalmente a dignidade e a esperança.

Nesta última parte, Galeano e Ziegler tratam sobre a tortura, enquanto um instrumento empregado para semear o medo e, assim, favorecer a manutenção do poder nas mãos daqueles que já o detêm; pois, este medo semeado, cresce e dá frutos, e seus frutos não são outros que não a apatia política dos povos, o conformismo com as situações de injustiça, a banalização da pobreza e sua aceitação como uma conseqüência natural da incapacidade “técnica”, da “desqualificação” ou “despreparo” dos pobres para o mercado de trabalho, a indiferença ante o sofrimento de tantos acometidos pela fome crônica e pela miséria. Galeano e Ziegler chamam a uma postura diferente, de não-conformismo com esta realidade mortífera e criminosa do mundo, que, mais do que nunca, está sob a égide das práticas imperialistas do capital financeiro internacional.

*Por Elizabeth Cardoso

“Há uma convenção internacional contra a tortura. Existem mecanismos de controle da tortura. Há um artigo na Declaração dos Direitos do Homem […] que proíbe radicalmente a tortura. E, sem embargo, a maior potência econômica e militar do planeta pratica abertamente a tortura. […] Há, portanto, uma destruição, não só um retrocesso, de partes inteiras, de capítulos completos dos Direitos Humanos.”
Jean Ziegler

“[…] Se a tortura torturasse somente os culpados não seria eficaz […] Os símbolos de poder funcionam porque emitem medo, e emitem medo na medida em que podem tocar a qualquer um […] Não se tortura para obter a informação, isso é falso. Se tortura para semear o medo. E nisso se tem que reconhecer que a tortura é eficaz. E por isso é que agora a tortura é objeto de publicidade incessante, porque a máquina do medo, a máquina de semear o medo, utiliza a tortura para prevenir o delito da dignidade.”
Eduardo Galeano

“[…] essa perversa herança colonial que nos convence que a realidade é intocável… o medo de mudar. Não se pode! […] Por hoje, existe esta ideologia do tipo de impotência nascida do medo. Não se pode! Eu penso que esse medo de mudar é um medo muito, mas muito, danoso e que é um dos medos mais poderosos, mais importantes, neste tipo de maquinaria mundial do crime porque é um medo que mata a esperança, ou seja, opera contra a vontade democrática de mudança.”
Eduardo Galeano

Duração: 10:54min
Idioma: Espanhol (sem legendas)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: