Blog do Desemprego Zero

Convênio viabiliza construção da Via Expressa Portuária de Salvador

Posted by NOSSOS AUTORES em 11 maio, 2008

Publicado originalmente no Blog Logística e Transporte

Por José Augusto Valente*

O Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes – DNIT e o Governo do Estado da Bahia firmaram convênio nesta sexta-feira (09/05) para a construção da Via Expressa Portuária de Salvador. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC – do Governo Federal.

O convênio tem como objeto a execução de obras e serviços para Implantação e Pavimentação da Via Expressa Portuária da capital baiana, ligando a BR-324/BA ao Porto, em conformidade com o Projeto Executivo e o Plano de Trabalho aprovados pelo DNIT.

A construção da via exclusiva de acesso ao Porto de Salvador compreende novas alças de acesso, túneis, barreiras New Jersey, vias marginais, canais, viadutos e outros serviços, além de desapropriações. As obras irão estabelecer ligação entre Trecho Porto/ Ladeira da Soledade; Soledade e Baixa de Quintas; Baixa de Quintas e Dois Leões; Dois Leões e Rótula do Abacaxi, Acesso Norte a Retroárea.

Benefícios para Salvador

As obras da via de acesso ao Porto de Salvador vão trazer muitos benefícios à cidade, entre eles o aumento da segurança no transporte de carga, a diminuição do índice de acidentes com caminhões, a solução dos engarrafamentos na Rótula do Abacaxi, a ampliação do número de faixas na Avenida Heitor Dias e Estrada da Rainha, maior mobilidade dos pedestres com a construção de passeios e ciclovias e a integração entre bairros por meio de passarelas, benefícios diretos a uma população estimada em 400 mil habitantes, além da revitalização do bairro do Comércio e entorno.

O valor do empreendimento é de R$ 381 milhões, sendo R$ 339,3 milhões responsabilidade do DNIT e o restante, R$ 41,7 milhões, do Governo do Estado.

Fonte: site do DNIT

Conforme vimos mostrando em posts anteriores, o governo federal (DNIT/MT) vem descentralizando obras para governos de estado e prefeituras, sempre no sentido de garantir melhores condições de execução e fiscalização das centenas de obras em andamento no país.

Além disso, ao realizar obras via convênios garante a contrapartida financeira dos governos estaduais e municipais, necessária para viabilizar o conjunto de obras do PAC não só com recursos federais, o que demandaria mais tempo para realizá-las.

Diversas vias expressas de acesso a portos vêm sendo projetadas e executadas, mas isso não é divulgado pela imprensa, que só fala da inexistente “ineficiência dos portos públicos”, como já cansou de falar do inexistente “caos aéreo”.

Em breve, faremos um post com todas essas obras e projetos de melhoria de acesso rodoviário, ferroviário e hidroviário aos portos, em andamento, para suprir essa deficiência de informação sobre um assunto tão relevante.

* José Augusto Valente: engenheiro e trabalho há 35 anos na área de transportes. Fui Presidente do DER-RJ em 2002 e titular da Secretaria de Política Nacional de Transportes, do Ministério dos Transportes, no período de maio/2004 a junho/2007. Atualmente atuo como Consultor em Logística e Transporte.

Currículo.

Meu e-mail para contato é: joseaugustovalente@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: