Blog do Desemprego Zero

Enxurrada de dólares

Posted by Beatriz Diniz em 19 maio, 2008

O Brasil poderá obter grau de investimento de devedor totalmente confiável, isso ocorreu depois que o secretário-adjunto do Tesouro informar que o Brasil voltara a captar recursos no exterior em breve. Com isso haverá uma queda no preço do dólar que poderá chegar até R$1,50 se houver um novo investment grade.

Por Luciana Sergeiro

Publicado em: Carta Capital

Por: Márcia Pinheiro

Houve fortes rumores, na quinta-feira 15 e sexta 16 de que o Brasil poderá obter o grau de investimento, chancela de devedor totalmente confiável, da agência de classificação de riscos Fitch. Isso aconteceu depois de o secretário-adjunto do Tesouro, Paulo Valle, ter informado de que o Brasil voltará a captar recursos no mercado externo em breve.

De imediato, as instituições financeiras passaram a recalcular o valor futuro do dólar. Há apostas de que poderá cair até 1,50 real, se realmente houver um novo investment grade. Lembre-se que a Standard & Poor’s já melhorou a nota do Brasil, o que vem valorizando ainda mais a moeda nativa, para o desespero de muitos exportadores.

Daí porque o pacote de incentivo à indústria, anunciado na semana passada, foi recebido com certo ceticismo pelos empresários brasileiros. Como competir lá fora, com qualidade, se o juro e o câmbio conspiram contra o desenvolvimento?

Em Genebra, perguntei se era legítimo o controle de capitais, em situações de hipervalorização cambial, a Alfredo Calcagno, da Divisão de Globalização e Estratégias de Desenvolvimento da Unctad. Ele foi taxativo: “O câmbio não pode ser usado para controlar a inflação, pois dá sinais pessimistas ao setor produtivo e sacrifica a sua produtividade”. Nesses casos, “o controle de capitais é uma ferramenta válida”, afirmou.

Em tempo e atenção: A Unctad é um organismo da ONU.

Na batida da semana
O evento mais relevante da semana é a Ata da última reunião do Federal Reserve, ocorrida em 29 e 30 de abril. Será divulgada na quarta-feira 21. Pode provocar oscilações fortes, porque os próximos dias serão peculiares. Quinta 22 é feriado no Brasil e na sexta, os negócios tendem a rarear. Na próxima segunda 26, será a vez de o mercado americano não operar, pelo feriado do Memorial Day. Portanto, entre quarta e segunda, tudo pode acontecer. Vai ser um corre-corre para ajustar as posições. A agenda é fraca, pois os demais indicadores não costumam ter impacto nos negócios. Então, olho vivo nos feriadões. Lá e cá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: