Blog do Desemprego Zero

Governo e oposição fecham acordo para encerrar CPI sem acareação

Posted by Beatriz Diniz em 22 maio, 2008

Por Gabriela Guerreiro

Publicado originalmente na Folha

Em um acordo costurado entre a base aliada do governo e a oposição, a CPI dos Cartões Corporativos encerrou extra-oficialmente suas atividades nesta quarta-feira sem conseguir esclarecer detalhes sobre o dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). O governo esvaziou a sessão para evitar a votação do requerimento de acareação de José Aparecido Nunes Pires, ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, com André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

A oposição, por outro lado, também não compareceu à CPI para forçar a votação do requerimento. A sessão acabou encerrada por falta de quórum. Como os governistas têm ampla maioria na comissão, já se mobilizaram para impedir a aprovação da acareação na próxima terça-feira ou de qualquer outro pedido para a convocação de suspeitos de envolvimento no dossiê –o que abre caminho para a apresentação do relatório final do deputado Luiz Sérgio (PT-RJ).

A presidente da CPI, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), disse que só poderá dar continuidade aos trabalhos da comissão se os requerimentos forem aprovados. Do contrário, vai permitir a leitura do relatório final de Sérgio na semana que vem.

“Na terça-feira, se não votarem favoravelmente o que vou colocar em votação, parto para a leitura dos relatórios. Temos dois sub-relatórios e o relatório final e podemos ter um relatório paralelo”, afirmou a senadora.

Sérgio, por sua vez, manteve a previsão da leitura do seu relatório no dia 29. O deputado disse que não pretende incluir as investigações sobre o dossiê no texto final da comissão. Entre os integrantes da CPI, a maioria defende que a Polícia Federal fique com a responsabilidade de investigar o vazamento da Casa Civil que deu origem ao dossiê anti-FHC.

“Caberá ao inquérito da PF esclarecer este tema do vazamento. Não acredito que a CPI, por mais que busque, seja mais eficaz que a Polícia Federal”, disse.

Acordão

Os integrantes da CPI negam que tenham fechado qualquer acordo para não finalizar o depoimento de Aparecido e dar continuidade nas investigações sobre o dossiê. A Folha Online apurou que, diante da maioria governista na CPI, a oposição aceitou desistir da acareação para concentrar esforços no relatório paralelo que pretende apresentar na semana que vem como contraponto ao texto de Sérgio.

“O que aconteceu hoje foi uma manobra do governo para impedir a acareação. O DEM continua na oposição ferrenha, e o PSDB acredito que também. Mas não posso garantir pelos outros partidos”, disse o deputado Índio da Costa (DEM-RJ).

O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) denunciou o suposto “acordão” ao afirmar que considerou “estranho” Serrano ter encerrado tão rapidamente a sessão em que Aparecido continuaria a ser ouvido.

“Pessoas inscritas para inquiri-lo [Aparecido] estavam na comissão e desistiram, como o deputado Nilson Mourão [PT-AC]. O senador Flexa Ribeiro [PSDB-PA] chegou, mas a presidente encerrou os trabalhos. A tolerância que vimos todos os dias em relação ao horário não vimos hoje”, criticou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: